31 de jul de 2013

Pois bem






Se alguém precisa, para afirmar sua postura religiosa, criar uma caricatura caluniosa do outro, algo é muito frágil em sua fé. 
O fundamento do evangelho não dá direito à soberba muito menos o julgamento irrefreado. O gigante tem pés de barro.
E cairá.

Direito de Resposta

Dizem por aí que eu não presto que eu não sou de nada, que eu me esqueci de dizer não sei o quê, de fazer não sei que lá, de beijar três vezes a face, de ligar na hora exata, de comemorar tal data, de trazer o leite, de trancar a porta, de comprar presente, de apagar a luz da sala, de ouvir segredo, de abraçar mais forte.
Reclamam que eu sou esquecido.
Que eu sou esquisito.
Que eu sou atrasado.
Um desastrado.
Um quase cafajeste.
Distraído, inconseqüente, indeciso, inconsistente, insuficiente, egocêntrico, egoísta, confuso, complicado, despreparado, sumido, mimado, imaturo, estúpido, inabilidoso, lerdo, surdo, bobo, chato, duro, seco, torto, mórbido e por ai vai.
Falam tão mal de mim que não dá nem pra repetir aqui. 
Ia ficar feio. 
(Certas coisas são impublicáveis.) 
Tudo bem.
Eu sei que tenho alguns defeitos. 
Vá lá.
Muitos defeitos.
Que seja.
Eu podia ser mais atento.
Admito.
Devia ser mais romântico.
Sem dúvida.
Mais presente. Mais bonzinho. Mais adivinho. Mais perfeito.
Concordo.
Mas você pensa que agradar é fácil?
É teoricamente improvável, praticamente impossível, é um trabalho de louco, façanha pra herói de Hollywood, é uma chance em milhões, coisa que só por milagre.
Agora eu exagerei um pouco?
Desculpa, eu não queria culpar ninguém, só fiquei um pouco empolgado, mas juro que nunca mais acontece.
Aliás, nem era de você que a gente estava falando, era de mim, não era?
Então.
Continuando.
Eu sei que às vezes eu dou bobeira. Faço besteira. Perco oportunidade. Passo batido.
Tem hora que eu fico doidinho, perdido, todo errado, confesso. 
Mas não pense que é falta de interesse. 
Eu tenho feito o que posso. 
A minha finalidade é sempre essa.
Quem, afinal, não desejaria ser um alguém ideal?
Era tudo que eu queria.
Só me falta um pouco de jeito.
E certa compreensão da sua parte. 
Por que você não esquece os meus defeitos? E considerar a minha humanidade, que tal?
A gente podia pular esse pedaço e passar logo ao que interessa: você abre o seu coração, olha pra mim com mais carinho, um pouquinho mais de boa vontade, e pode até rir das minhas besteiras que eu não ligo. Aí a amizade vai passar pra saudade e no fim vai nos pegar de jeito, o jeito nosso bom, do silencio de nos dois.
Eu estou aí pra isso.
Meu nome é, (diga o seu nome) e procuro um amigo pra caminhar comigo. E se Deus abençoa pode virar  uma historia de amor.

O que é que você acha?


30 de jul de 2013


Forever yours.
Forever my.
Forever ours.

Nada muda no mundo quando você não caminha ao meu lado, as pessoas quase não percebem que faltam partes importantes de mim, e que eu não posso ser muito simpática porque toda a minha energia está concentrada para eu não tombar..



De hoje

Deus deu à igreja a possibilidade de realizar a expressão da comunidade.  Até quando Jesus nos ensina a orar Ele diz:

“Pai nosso.” e não “Meu Pai”. Pois a comunidade está presente ate no momento de privacidade do cristão.

Qual o objetivo? 

Não, para o meu deleite, mas para o serviço do outro. 
Todas as possibilidades que recebo são para fazer pelo outro. 

Se Deus já cuida de mim; cuidar de mim é exagero, então vou cuidar do outro que não entendeu ainda que Deus cuida de nos! 

Amor é um estilo de vida que nos leva a viver para o bem da unidade humana.  (Veja 1co13)

O amor aceita o outro às vezes apesar do outro, e não pode ser atingido! 
É um ato independente da resposta /ação/ percepção do outro.

O amor é a maior força do mundo. Ninguém pode lutar contra o amor e prevalecer. O amor cobre multidão de pecados. O amor triunfa sobre o ódio. O amor é guerreiro, tudo suporta. O amor é cheio de esperança, tudo espera. O amor não pode ser destruído pelas ondas revoltas do mar da vida; o amor jamais acaba. Quando amamos, tornamo-nos parecidos com Deus, pois Deus é amor. Quem ama conhece a Deus e vive na luz. O amor é o argumento irresistível, a apologética final!

19 de jul de 2013

ha muitas noites na noite.

Se eu não tivesse tomado o caminho do exílio o poema não teria nascido. 


Quando Você for-se embora 

Me leve, me leve
Se acaso você não possa
Me carregar pela mão
Me leve no coração
Se no coração não possa por acaso me levar
Me leve no seu lembrar
E se aí também não possa
Por tanta coisa que leve
Já viva em seu pensamento
Me leve no esquecimento



ps: leio Ferreira Gular. E choro.