25 de jul de 2011

Passou



O poeta é um fingidor.

Finge tão completamente

Que chega a fingir que é dor

A dor que deveras sente.



E os que lêem o que escreve,

Na dor lida sentem bem,

Não as duas que ele teve,

Mas só a que eles não têm.



E assim nas calhas da roda

Gira, a entreter a razão,

Esse comboio de corda

Que se chama o coração.



Fernando Pessoa

 
 
 
Eu destesto passado no meu presente.

17 de jul de 2011

Tudo sofre, tudo cre, tudo espera e tudo soporta.

Como o blog é o baú de coisas eternas, e muito queridas do meu coração. Vou postar algumas coisas muito especiais pra mim, talvez elas inspirem você.










É sobre o amor.







O amor escolhe sempre o relacionamento. Se alguém tiver que ficar emburrado durante o almoço de domingo que seja outra pessoa, não aquela pessoa que você escolheu gerar o amável.



O amor tudo sofre. Ele esta acima de qualquer coisa. O amor sempre acredita em Deus. O amor tudo crê. O amor sempre acredita em mudanças. O amor é gerado no amável. Na delicadeza, na espera, na entrega, na doação de si. O amor tudo espera. O amor esta aberto as possibilidades. O amor tudo suporta. O amor esta disposto a qualquer sacrifico. É sólido.



O diabo tem duas estratégias, para destruir o amor, pra minar a atitude de amar; uma é semear o ódio, mas isso só pega gente fraca... Gente forte é diferente o diabo faz com que ela viva um amor liquido, um amor frágil.. Que pode ir secando, evaporando.



O anel que tu me destes era vidro e se quebrou, o amor que tu me tinhas era pouco e se acabou.



Ele deturpa o amor.



E talvez seja isso que Jesus disse a igreja de Éfeso.



“Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; e se não, brevemente virei a ti, e removerei do seu lugar o teu candeeiro, se não te arrependeres”. (Ap 2.4-5)







Tenho porem contra ti que esqueceste o teu primeiro amor, você nem ama nem odeia, você não é frio nem quente. Fala de um amor que tem cara de amor, mas não é amor.



O grande desafio para mim é ser exemplo de que um amor sólido é possível. Que ele não é um caminho de limitação, frustração, sacrifício, penitencia, auto anulação, um amor sólido é um caminho de realização e felicidade.



Andemos juntos tempo suficiente para inspirar o que no outro possa vir a luz, minuto a minuto como o melhor que ele possa ser. É ser um instrumento para que ele seja o melhor possível.



Caminhemos juntos, gerando, e construindo o amável.





Com amor, passarin.




ps: depois volto pra arrumar o texto tá?

6 de jul de 2011

Homens que choram.

Encosto o meu dedo em sua pele, mas ela não afunda. Não é possível. Deito a minha cabeça em seu peito, homem de lata. Diante do novo segredo, eu queria chorar, mas posso enferrujá-lo. Então, como viveria em paz sem a sua armadura? Sem nada entender, você se vira e vai embora. E só então eu percebo: a sua armadura é furada. Nas centenas de furos sobre a lata, vai aguando todas as plantinhas ao seu redor. Você é, na verdade, um lindo homem regador.