14 de abr de 2013

O ele

Sou eu que ajeito seu fofinho (cobertor) pra ser jogado longe o tempo todo, a noite toda.
Sou eu quem faz o cafe, chamo pra levantar, banho e para casa.
Sou eu que conto a historia da criação pela milésima vez e respondo os porquês escatologicos, teológicos da cuca maravilhosa que esta em par com o Soberano de todas as coisas.
Sou eu quem faz o almoço e exijo que os legumes não mais sirvam de brinquedo mas de alimento. Apesar de serem o prato retrato, ideia pra fazer despertar a vontade de se alimentar de todas as cores e sabores.
Sou eu quem passo o uniforme e deixo tudo ajeitadinho na cama, pra ele agora, rapazinho vestir sozinho.
Sou eu quem passa o perfume e faz o topete. Prefeito da rua. Galantiador.
Sou eu quem faz o lanchinho e nao esqueco a toalhinha para o pic nic na salinha.
Sou eu quem faz tudo no intervalo da aula pra chegar a tempo de buscar.
Sou eu que colho flores pra ver um sorriso
Sou eu quem escolhe a musica " davi é o nosso heroi é o nosso gladiador o nosso vencedor"
É você o meu sorriso, o amor que cresse menino poetinha leitor, a saudade, o sonho, ministério, compromisso, lazer, musica, teatro, cinema, construtor de lar dentro do ninho alheio. O nadador da banheira de "hidomussage." Que agora dorme debaixo da asinha quebrada da mãe passarin.

Somos nos três: o Senhor, você e eu que vivemos a vida que é boa de levar. Uma vida assim é boa de viver.



Cordialmente; via iPhone

Nenhum comentário: