29 de jun de 2010

O feio vício da inveja

A inveja é um vício feiíssimo, secundado pelo ressentimento. Juntos preparam dois caminhos; um para o ridículo e outro para a falta de respeito por si mesmo, só pra começar.
Aceitamos muito mal o sucesso alheio, amizade alheia, a inteligência, a segurança alheia, a aparência alheia, a alegria alheia, o amor alheio, e por fim o alheio. Quando não gostamos da nossa própria vida, odiamos pensar que alguém esteja contente com a sua. Supervalorizamos o momento bom do outro, não o curtimos com ele, mas como se isso o tornasse maior, ou melhor, que nós, o tratamos como réu; culpado de não fracassar, não ser vaiado, não ficar sozinho e tantas outras coisas. Esquecemo-nos de como a nossa vida esta, não paramos em frente ao espelho, não nos questionamos, não investimos em nós, nos nossos amigos, não mudamos nada, não ampliamos, não lemos um livro, não oramos, não nos sujeitamos à vontade do mestre, simplesmente paralisados ficamos a julgar e a esperar que a vida do alheio passe por nós como folhetim de tão viciados que nos encontramos.
A mim em geral me diverte um pouco observar estas coisas, mas ás vezes me espanta. Sou cortes e delicada, porque ainda há tempo para toda delicadeza possível.. Não quero com o texto, alfinetar você.
Quero dizer que cansei que chorei e que não me calei!
Somos igualmente dignos de respeito.
Mas há quem não consiga deixar o feio vício.
Ai de nós.
Peça socorro. Jesus é a cura beiber!

Nenhum comentário: