4 de jan de 2009

Cheguei.

Tenho muitas novidades, mas estou morrendo de saudade de quem eu vi agora aqui em casa e das pessoas que eu conheci.
Alias, saudade companheira sempre. Ela que é guerreira nunca deixa minha cabeça de lado.
E eu sigo faceira no meu caminho atribulado.
Lembro. Sinto até o cheiro.
Fecho os olhos, suspiro.
Mas ela, a saudade não me deixa.
Não me deixa.
.
Depois eu venho.
Escrevo e comento.
Vocês vão gostar.
Escutei muito John Mayer, vocês nem podem imaginar.


Tá doido?!


Nenhum comentário: