25 de abr de 2012

Coragem, às vezes, é desapego.

Parar de se esticar, para trazer a linha de volta.

Permitir que voe sem que nos leve junto.

Aceitar que a esperança há muito se desprendeu do sonho.

Aceitar viver até florir de novo.

Abençoar, aquele lá, que a gente não alcança mais.




Nenhum comentário: