9 de abr de 2010

Leva-me

Não há motivação  maior que poder viver uma vida em que é possivel ver e quase tocar o cuidado de Deus em todas as coisas.
Lugar que se você se entrega não precisa pedir, mas ver o agir!

UAU!



No momento em que caio percebo que a consagração precisa ser verdadeira e de dentro pra fora, e que me esconder não me fará mais forte. Não adiantará apagar a luz, me deitar, me encolher...
Aquilo pode ir até lá.
E quanta vergonha pelo sim mal dado. Pela constatação de que por mim mesma, NADA posso fazer.
Que a carne é tão burra. E que os apontamentos certamente chegarão.
E que a culpa por não saber lidar com isso é grande e me consome muito mais do que deveria.

Ainda existe uma cruz. Ainda existe sangue.
E o está consumado não mudou.
Ele levou sobre si.


Você conhece a historia do menor de todos, de todas as tribos? O covarde? O que malhava trigo no lagar*?
 * Lagar era uma cova usada para a preparação do vinho naquela epoca.
Por sentir medo de realizar o processo necessario, que era num espaço aberto onde o vento poderia ajudar espalhar a palha do trigo. Aonde qualquer  olho podia ve-lo?
Por temer os midianitas e amalequitas (salteadores que eram terrivelmente crueis, que destruiam tudo por onde passavam)
Existe uma historia que gosto muito e ela me conta sobre Gideão. Depois vá saber sobre ele, que é melhor do que ficar falando de Obina, Piada, Time, balada e tanto o mais. Está em Juízes apartir do cap 6.
(Nada contra as conversas leves e cheias de palhaçadas, oka?!)
.

-Ai Camila lá vem você com esse crentês pra cima da gente.
.

Você pode estar falando isso ai na frente da tela do computador, não é mesmo?
Tudo bem, apenas aperte no canto a direita da janela o espaçinho com um  "x" que a tela logo se fechará e você vai viver a sua vida normalmente, ok?
Mas se decidir ficar pra saber o que é que Deus anda fazendo aqui na minha vida, ah... que prezer compartilhar!

Novos sonhos!


É tempo de não mais lamber as feridas e dar frutos da maravilhosa graça que Deus tem derramado sobre mim.
E da força de uma decisão firmada sobre a rocha eterna que é Jesus.
O que estou escrevendo aqui, não é um estudo biblico sobre a vida de Gideão pq muitas pessoas maravilhosas já o fizeram, mas um pedacinho do céu que se abriu sobre a minha cabeça, depois do dia 1 de abril.
Meu abril tão sonhado começou com um erro. Hãm! Eu me entreguei assim, tão facilmente? Por tão pouco?
 Vamos lá,  vou contando assim como que pra não abrir o livro demais, mas certamente Deus, infinito em graça, vai te ensinar alguma coisa boa.
Creia!

Então me encontro nesse tempo dentro da olaria,na roda de produção do novo vaso.

…Aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus.” Filipenses 1.6

Quantas pedrinhas, heim?
Quanta coisa!
Quanta falta de vergonha na cara. Quanta falta de encarar a realidade do céu, quanto espaço pra deixar certas "verdades"
sujas me abalarem.
Quanto espaço não merecido dado a quem não pode enxergar. Ou pode e simplesmente não deseja mudar.
Quanta lembrança de uma pessoa que olhava para mim e via o que Deus via.


Gideão foi esse homem que, encontrado escondido de tudo e de todos era a escolha do Pai pra abençoar o povo escolhido.
Quando o anjo chegou pra confrontar Gideão e lhe falou algo como;
Como vai você varão, corajoso. Deus conta com você!
Posso imaginar a cara de Gideão olhando ao redor pensando; "onde? quem?"
Hahahaahhaha
Pq Deus o havia separado para ajudar a salvar a terra, e vencer os salteadores.Que segundo a historia era tão numerosos quanto gafanhotos prontos para atacar.

Ouvindo essa historia tendo passado por um momento de forte intercessão, pessoas justas, me chamando pra levantar e ainda por cima orando em meu favor, não teve como resistir.
As pernas ficaram bambas. Muita cura e muito favor do céu foi derramado naquele dia.
Chego em casa, falta de sabedoria, coraçãoes feridos, coisas mal resolvidas e;
O inferno de pé, foi com tudo nos visitar.
Por uma situação tão pequena, em que todos estavam aptos para "AJUDAR"!
Ninguém pode me ensinar a desempenhar o papel para o qual fui chamada desde que ele veio a mim como herança, mas,
eu posso ouvir o que a experiencia pode até hoje me contar. Eu tenho sido envolvida com tanto cuidado, e coisas curadoras tem acontecido por obedecer aos meus pais, a não mentir pra eles em nada, mas as vzs é preciso calar, pq eles tem uma maldade que vai além da que eu mesma tenho. Eles querem tanto me defender, querem com tanto esforço que eu seja o melhor, me corrigem, correm atras de mim, me falam mil coisas, mudam de postura, me beijam.
Mas eles também são falhos.
Querem que eu faça coisas que por agora, não consigo. Não acho justo. Querem cobrar. Apontar.
Não vou também cobrar.
Fica tão feio... Olha seja assim, faça assado...
Pq sei que cada um faz o que acha que deve ser feito. E eu respeito. A medida é a consiência de estar presente.
Quem esta sabe.
Vê.
E vive!!!
É simples.
E eu tenho tanta certeza disso, me orgulho em ver, confio em deixar, preciso melhorar em pedir, em dividir, e em contar.
Eu preciso melhorar!
Como eu preciso!
Não ha vergonha em expor uma dificuldade, não tem como ser super mulher e fazer tudo, algumas coisas acontecem no acaso, e sendo acaso e não descuido, é preciso posição, dedicação, e socorro de quem verdadeiramente precisa estar.
Perdão.

Como se não bastasse, a noite sem dormir, com aquele sono vigilante, vi uma situação tão terrivel em sonho.
Era um lugar que eu amei desde o primeiro momento, dado com amor, preparado para ser "céu na terra" ( curiosamente também palco de um dos piores dias até aqui) todo sujo, cheio de sangue, vomito, cheirando mal, aquela situação de calamidade...
Parecia que os amalequitas e midianitas foram até lá, parecia que tinham matado alguém.
Saqueado, sujo, confuso e cheirando mal.


Nossa que visão terrivel!
Que sensação que não me abandona, que mal estar desde de aquele pesadelo.
Um imagem que não sai da minha cabeça.

Para onde eu irei Senhor? Essa responsabilidade é mesmo minha? Devo eu me levantar como Gideão e me colocar nessa brecha?
Estou aqui confessando e compartilhando que eu ainda não sei para onde correr.
Nesse momento estou no oleiro, e não  mais no lagar ministrando ao meu coração, minha mente e ao meu Senhor uma canção de socorro;

a Canção Do Amor




Leva-me ao lugar de simplesmente estar em adoração
Leva-me ao lugar onde os teus sonhos pra mim eram tudo que eu queria viver


Leva-me ao lugar de te amar [...]


"Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR!" (Jeremias 17:5). "Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo" (Gálatas 6:14). "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Romanos 8:31).

Eu não sei de nada, e só quero saber se vier confirmada. Nesse primeiro momento escolho o recolhimento desse lugar especial, onde eu posso me encontrar, ver não como que por espelho, mas como sou.
Me encontrar e sonhar comlugares maravilhosos, sarados, limpos e com a vitoria dada pelo meu Deus, a quem muito me amou e que tem cuidado de mim.
Assim como aconteceu com Gideão.


Eu só sei que daqui deu pra ver a palavra confirmada e aquela palavra de outrora mudada, pq o inferno não teria o trabalho de se meter assim na minha vida querendo tirar o foco, se não fosse uma coisa especial e nova.
Ah um homem que viveu segundo o coração de Deus, disse pra uma ovelha,
"(...)Não! Você ainda não se levantou mesmo sendo um Gideão, de maneira que Satanas se importe com você.
Até aqui o que você viu foram frutos de escolhas más, foi por estar distante do lugar de onde você, nunca deveria ter saido."



Senhor que o meu sim, seja dado a Ti em obediencia e amor.
Em todo tempo, Te louvo.






.                                                           .Amor Camila.


"Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o;  (1 Reis 18:21a).

Nenhum comentário: