8 de jan de 2013

Herdei

-Do meu avô materno, o conhecimento do verdadeiro savoir-vivre.


-Do meu pai, o culto do silencio, da hospitalidade, da introspecção, da amabilidade honesta e tanto o mais.

-De minha mãe, apaixonar-me sem medida. O amor avassalador que não mede. Fazer-se possibilidade e ponte para que o outro se sinta inteiro, único. E sim, isso é muito relevante.

-De minha avó materna, o equilíbrio, isto é, o difícil meio termo entre a polidez e a bajulação.

-De tudo isso e através do conhecimento pessoal da matéria, conclui que a etiqueta nada mais é do que a arte de conviver saudavelmente com o nosso próximo e em harmonia com o mundo em que estamos.

E o que isso vale no Reino? Vale para aplainar o terreno, para ser uma ferramenta de polir. Todos juntos.

Vem?!

Nenhum comentário: