13 de fev de 2013

Noutro dia surgiu uma anedotinha, conto para vocês


Gostava dele, porque era ele. #tempos_depois. Gostava dele porque era ele, e, porque era eu. 
E era pra um amor. De carne, osso e muita cuca no lance. Soprou. Passou. De tudo um pouco ficou.
É uma frase do Chico, isso mesmo o Buarque Lindo de Holanda que eu mandei pro 
@chicolatras e; eles publicaram. Achei tão rico!

Depois de hoje ficou assim;

O amo, porque é Ele. #nao_passa_um_minuto. O amo porque é Ele, e porque Ele é, posso ser eu.  
@camilavercosa

 Bocó né? Gente sou a mais bocó de todas, faltava confessar, seguir e não pecar mais. Rs. ;) Ozamô eterno, poe o eterno inside. Não passa. Aumenta e amplia.
Ah contá procês que a anedotinha entrou como post, só agora porque estava editando saiu milz ... Olha a menina passarin do amó?!

Ah gente.


Opá, obá baobá?!

Creio porque é absurdo. 

DTA.

Nenhum comentário: