2 de out de 2010

No meio do furacão

Encontros fazem a gente pensar.

Hoje pipou sai de casa prum trabalhinho que eu tava doida pra participar, desencontrou todo mundo, e eu fiquei rodando com o Lucas a tira colo.
Paramos no café, fomos no patio e lá de longe escuto um grupo tocando LuLu Santos lá em cima... Olha foi um pedaçinho do céu aquele momento com o Lucas, viu..
Eu não sou muito de ficar falando as coisas, até porque a caixola voa, mas minha vida é todo dia. Tenho coisas pra tocar, mil sonhos e uma meta; ser leve e fazer leve.
Ai tem a musiquinha que vai só até onde eu postei  pros alheios de plantão não ficarem especulando aqui dentro do MEU ninho.

Já não tenho dedos pra contar
De quantos barrancos despenquei
E quantas pedras me atiraram
Ou quantas atirei
Tanta farpa tanta mentira
Tanta falta do que dizer
Nem sempre é "so easy" se viver

Hoje eu não consigo mais me lembrar
De quantas janelas me atirei
E quanto rastro de incompreensão
Eu já deixei
Tantos bons quanto maus motivos
Tantas vezes desilusão
Quase nunca a vida é um balão




 Foi bom econtrar, foi melhor conversar, ouvir e ser ouvida. A vida simples é mesmo boa.  Aqui tem o todo dia pra viver. Com calma. É tudo muita coisa sempre.

Graças a Deus.


Bom final de semana pra vocês, todos muito queridos!

Nenhum comentário: