9 de set de 2010

Caixa de Email

                                       







                                     Receita de Mulher do Millôr Fernandes


Os olhos sejam de preferência grandes
E de rotação pelo menos tão lenta quanto A da terra.
O seu semblante, redondo
Sobrancelhas arqueadas
Finos cabelos ( cabe repaginação para o tur sur ton da pele)
Carnes de neve formadas.
Simpáticas feições, cintura breve,
Graciosa postura, porte airoso,
Uma fita, uma flor entre os cabelos.
Amarelada carne, tranças verdes.
Lábios rubros de encanto somente para o beijo daquele de amor.
Nos lobos das orelhas pingentes de prata.
Mão branca, mão macia, suave e cetinosa
Com unhas cor de aurora e luz do meio dia
Os braços frouxos, coração palpitante .
O dorso aveludado, elétrico, felino
Porejando um vapor aromático e fino.
Com mil fragrâncias sutis e que sejam doces.
Fervendo em suas veias a dor de não ver um mundo melhorado pelo amor e pela cortesia.
Derramando no ar uma preguiça morna de alguém que trabalha todo dia.
Gravíssimo porém é o problema das saboneteiras
Uma mulher sem saboneteiras
É como um rio sem pontes.
Imprimindo nas roupas um contorno eloqüente, mas, sempre elegante.
Qualquer coisa que venha de ânsias ainda incertas
Como uma ave que acorda e, inda mal acordada,
Move, numa tonteira, as asas entreabertas.
De longe, é sempre saudade.
Perfeição da geometria.
Que no verão seja assaltada por uma remota vontade de voar.
A graça da raça espanhola no Verçosa a tilintar.
E todo o conjunto deve exprimir a inquietação e espera. Espera, eu disse? Então vou indo, que senão, me atraso!

*Vinícius que me perdoe plagiá-lo. Mas beleza é fundamental. (M.F.)




ps; A foto que ilustra o post foi porque lá pelas tantas a internet ainda me faz dar risada.
Face ardendo e  aqui pensando;  as coisinhas tão mais lindas.
O poema é do Milôr Fernandes, e chegou no email assim do nada, re-editado. Cabe googlar pra não perder o original.
Tive que postar, por concordar com o Molière; 

"A palavra foi dada ao homem para explicar os seus pensamentos, e assim como os pensamentos são os retratos das coisas, da mesma forma as nossas palavras são retratos dos nossos pensamentos."

Esse retrato de pensamento vai ficar pregado com as mesmas tachas que vão marcando minha caixola. Nela as estrelas vão caindo fazendo aquele monte que não é de areia e agora é tanta esperança brilhando que vim aqui assoprar um pouco em você.
A assinatura do post é essa;

Olhos bons pra enxergar, além e adiante.

Nenhum comentário: