13 de jan de 2009

Captain my captain

Ai ai...
ui ai...
Uma loucura, uma perdição.... não vou nem falar nada, afinal janeiro já está aí...
Aliás, no meu minutinho particular com vocês, eu pensei muito no ano que se foi...
Coisas muuuuuuuuuuuuuuuito boas, e coisas absurdamente ruins... O tanto que eu chorei, o tanto que eu sofri, que fiz sofrer, que fiz chorar, que magoei, que fui magoada, que argh ...
Perdoem-me.
(Eu sou poeta e não aprendi a amar.)
.
A vida é mesmo muito louca, não...
Outro dia me disseram:
- Quanto maior a luz, maior a sombra...
Olha ela aí...
Veio visitar geral o ano de 2008...
Agora chega né beibe...
Que a passarinha ta com asas quer voar e pode!
Uma vontade louca de viver, da mais feliz forma possível.
Isso tudo pra dizer, que mais uma vez, faço do meu limão uma limonada e venho aqui contar que continuo feliz, doa a quem doer; agora, apenas mais forte. To blindada negada.
Do tipo NADAMEABALA?!
Ja me liguei..
Farei um ensaio misterioso sobre a India, quem sabe com ele não vem o passaporte carimbado pra bem longe daqui? - será o grande registro de que limonada faz bem!!!
Iupi.
Vou escrever aqui um cliche do mrkting mas irresistivel:
Feliz 200i9!
Olha euzinha me rendendo aos apelos mercadologicos, mas meus aplausos de pe ao "publicitario bala" que fez o trocadilho.
Um estrelinha pra você!



Tenho 2 perguntas:

1) Vocês viram o comentario do Tony Ramos sobre o filme "Se eu Fosse Você 2" na Globo dizendo obrigado a turma de Bh por colocarem o filme no balacobaco? Só vi ontem, adorei!
Me deixou feliz saber que aqui a galera apoia o cinema nacional... Que orgulho!

2) Dá pra confiar em quem nunca sofreu por um amor?? Ando desconfiada dessa gente...



Ps: Sei. an sei.
Continua a saga no livro de Sofonias. Yeeeess!
To te falando que a biblia é uma coisa tão linda, mas tão linda que as paginas estão molhadas e coladas?!
hahahaha...

Mil beijos.

4 comentários:

Luciana disse...

respondendo sua segunda pergunta...
Não!! Afinal que conselhos essa pessoa pode lhe dar se ela não entende oq é sofrer por amor? Só aprendemos orientar outras pessoas qdo passamos e superamos esse tipo de problema. Veja so..é mto facil julgar nossas atitudes doq sentar e tentar compreender a situação!
Espero que tenha te ajudado!!

PS: Nossas longas conversas sobre amar e ser amada rsrs, tenho certeza que um dia teremos todas as respostas esperadas..sobre o mesmo assunto..O AMOR! hihihi
Beijinhoss

Luciana disse...

Ahh gostei muitoo da parte que vc disse:
"Que a passarinha ta com asas quer voar e pode!
Uma vontade louca de viver, da mais feliz forma possível".

Me identifiquei hahah, tenho a mesma vontade...de voar e ser mais suave!!!

PS: Você sempre pode né beibe!! =)

Beijitoss

Cris Araújo disse...

Achei este texto tão VOCÊ!
“... sempre precisou voar. Muitas vezes quebrou a cara, o coração e a ponta das asas. Sempre desejou infringir. Sempre morreu de medo.
Mas também sempre apreciou a ordem assumida,não imposta. Sempre procurou cumprir o dever compreendido, não o meramente suportado. Sempre carregou a dor necessária,mas rebelava-se contra a medida de dor que seria dispensável. Algumas crenças não pode renegar,e absolutamente não se importava de ser chamado de personalidade romântica ingênua – sem elas não vivia. Precisava acreditar que todo encontro tem motivo de ser – ainda que pareça às vezes um erro de pessoa. Acreditar que todo amor foi uma fulguração – ainda que termine em cinzas. Acreditar que viver é melhor que recordar, pois o passado é uma pequena morte.
Acreditar que vale a pena ousar, pois a mediocridade é doce e fácil demais. Acreditar que renunciar não é melhor do que alegrar-se e que todos nascemos para sermos mais felizes do que em geral somos. Eu, embora não pareça, sou assim: não tenho a presunção da simplicidade. Ardo na minha contradição,desabrocho na minha dúvida, faço da vida um presságio e da verdade um pressentimento.
Apesar de todos os medos, escolho a ousadia. Apesar dos ferros, construo a dura liberdade. Prefiro a loucura à realidade,e um par de asas tortas aos limites da comprovação e da segurança.
Pelo menos assim quero fazer: o que explode o ponto e arqueia a linha,e traça o contorno que ele mesmo há de romper. Desculpem, mas preciso lhes dizer:
Eu quero o delírio.”
Um beijo flor-passarinha...

Iana Coimbra disse...

Então, te respondi no meu blog, mas como não sei se vc vai olhar... Amanhã tô tranquila e devo passar perto da sua casa. Se quiser aquela conversa, tô na área. Me ligue, ok?

Ps: Viu que agilidade?rs.